Cotações dólares para IR 2015/2016

Cotações dólares para IR 2015/2016

Leao-do-IREsse artigo é para aqueles que investem em ações no exterior, se ainda não sabe como investir veja Como abrir conta em corretora nos EUA e Como enviar remessas de dinheiro ao exterior, seria interessante também dar uma olhada no artigo Tudo o que você precisa saber sobre dividendos nos EUA e Como declarar os rendimentos no Carnê Leão.

Para declarar os rendimentos recebidos no exterior é preciso pegar a cotação do dólar americano anunciada oficialmente pelo Banco Central. A cotação a ser utilizada deve ser do ultimo dia útil da primeira quinzena do mês anterior ao do recebimento. Ficou confuso?? Para facilitar o pessoal eu criei a tabela abaixo onde coloquei a cotação a ser utilizada para cada mês, basicamente você pega o mês que você recebeu e olha na tabela a cotação do dólar daquele mês. Vamos a um exemplo:

  • Caiu na minha conta da corretora em janeiro U$ 100,00  de dividendos.
  • Pego a cotação da linha de Janeiro que é R$ 2,33 e multiplico pelo que recebi. Essa cotação de janeiro é da data de 13/12/2013.
  • Informo no carnê-leão ou na declaração anual que recebi R$ 233,00

As cotações abaixo são do ano de 2015 (exercício) e entraram na declaração a ser realizada no ano de 2016 (ano calendário), essas cotações podem ser usadas para declarar apenas os recebimentos no exterior como dividendos e alugueis de imóveis.

Cotação dólar para o Imposto Renda 2016
Mês Cotação U$ Link
Janeiro/2015 R$ 2,67  Ato declaratório
Fevereiro/2015 R$ 2,61 Ato declaratório
Março/2015 R$ 2,84 Ato declaratório
Abril/2015 R$ 3,23 Ato declaratório
Maio/2015 R$ 3,07 Ato declaratório
Junho/2015 R$ 2,99  Ato declaratório
Julho/2015 R$ 3,10 Ato declaratório
Agosto/2015 R$ 3,15 Ato declaratório
Setembro/2015 R$ 3,48 Ato declaratório
Outubro/2015 R$ 3,86  Ato declaratório
Novembro/2015 R$ 3,83 Ato declaratório
Dezembro/2015 R$ 3,80 Ato declaratório
  • Esse artigo é atualizado mensalmente, salve esse link para acompanhar as atualizações.
(Visitado 48 vezes, 1 visitas hoje)
Cotações dólares para IR 2014/2015

Cotações dólares para IR 2014/2015

200239566-001Esse artigo é para aqueles que investem em ações no exterior, se ainda não sabe como investir veja Como abrir conta em corretora nos EUA e Como enviar remessas de dinheiro ao exterior, seria interessante também dar uma olhada no artigo Tudo o que você precisa saber sobre dividendos nos EUA e Como declarar os rendimentos no Carnê Leão.

Para declarar os rendimentos recebidos no exterior é preciso pegar a cotação do dólar americano anunciada oficialmente pelo Banco Central. A cotação a ser utilizada deve ser do ultimo dia útil da primeira quinzena do mês anterior ao do recebimento. Ficou confuso?? Para facilitar o pessoal eu criei a tabela abaixo onde coloquei a cotação a ser utilizada para cada mês, basicamente você pega o mês que você recebeu e olha na tabela a cotação do dólar daquele mês. Vamos a um exemplo:

  • Caiu na minha conta da corretora em janeiro U$ 100,00  de dividendos.
  • Pego a cotação da linha de Janeiro que é R$ 2,33 e multiplico pelo que recebi. Essa cotação de janeiro é da data de 13/12/2013.
  • Informo no carnê-leão ou na declaração anual que recebi R$ 233,00

As cotações abaixo são do ano de 2014 (exercício) e entraram na declaração a ser realizada no ano de 2015 (ano calendário), essas cotações podem ser usadas para declarar os recebimentos no exterior como dividendos e alugueis de imóveis.

Cotação dólar para Imposto Renda 2015
Mês Cotação U$ Link
Janeiro/2014 R$ 2,33 Ato declaratório
Fevereiro/2014 R$ 2,35 Ato declaratório
Março/2014 R$ 2,39 Ato declaratório
Abril/2014 R$ 2,36 Ato declaratório
Maio/2014 R$ 2,23 Ato declaratório
Junho/2014 R$ 2,21 Ato declaratório
Julho/2014 R$ 2,23 Ato declaratório
Agosto/2014 R$ 2,22 Ato declaratório
Setembro/2014 R$ 2,27 Ato declaratório
Outubro/2014 R$ 2,34 Ato declaratório
Novembro/2014 R$ 2,43 Ato declaratório
Dezembro/2014 R$ 2,61 Ato declaratório
(Visitado 48 vezes, 1 visitas hoje)
Declarar dividendos exterior no Carnê-Leão

Declarar dividendos exterior no Carnê-Leão

dividendos exterior no Carnê-LeãoSe você está chegando nesse blog pela primeira vez é importante entender como funciona os dividendos no exterior, fiz um posto explicando exatamente sobre isso: Tudo o que você precisa saber sobre dividendos nos Estados Unidos. Nesse artigo nosso foco será o lançamento dos dividendos exterior no Carnê Leão que é algo a ser feito mensalmente a medida que for recebendo os dividendos e depois importado na sua declaração anual.

Se já acompanha o blog veja como fazer a declaração mensal dos dividendos recebidos no exterior. Primeiro só recapitulando que se você investe em ações do mercado americano você não precisará pagar imposto de renda por conta de um tratado entre os USA e o Brasil.

Nessa caso como não tem nada a pagar por mês você pode deixar para fazer esses lançamento na declaração anual, você deve fazer o lançamento independente se tiver algo a pagar ou não, fornecer as informações é obrigatório. Se você é como eu e gosta de deixar tudo organizado e preparado para não ficar perdendo tempo com declaração anual eu aconselho a ir lançando os dividendos no Carnê-Leão que no final do ano tudo vai ser importado na declaração anual. Veja nesse artigo como fazer a Declaração Anual de IR para Ações no Exterior e nesse outro Tudo sobre Ganho de Capital em investimentos no exterior.

O que é o Carnê-Leão

O Carnê-Leão é um programa da receita equivalente ao imposto de renda para rendimentos que você recebe de outra pessoa física (por exemplo, gratificações, alugueis, pensão) ou que você recebe do exterior (aposentadoria, dividendos) com os quais você não tem nenhum vinculo empregatício.

Depois de lançados esses dados o aplicativo faz a verificação se você tem algum imposto a pagar se tiver ele gera uma guia de DARF para efetuar o pagamento em qualquer banco.

A vantagem de informar os dados mensalmente é que no inicio do ano seguinte ao fazer a declaração anual você manda importar essas informações e não precisa de ficar digitando tudo novamente, pesquisando cotação de dólar, pegando extrato de corretora pra lembrar o quanto foi creditado pra você, enfim eu acho que é um baita adianto e você não perde nem 10 minutos por mês fazendo o procedimento.

Como instalar o aplicativo

O Carnê-Leão pode ser baixado no site da Receita Federal, nesse link: http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/tributaria/pagamentos-e-parcelamentos/pagamento-do-imposto-de-renda-de-pessoa-fisica/carne-leao/carne-leao

Infelizmente para os nerds de plantão precisa de Java e só roda em Ruimdows, se tiver OS-x sugiro instalar um Parallels porque esses programas da receita só rodam em Windows.

Declarando os recebimentos de dividendos no exterior

  • Depois de instalado você vai abrir um novo registro com o seu CPF e Nome.
  • Na ocupação coloquei 120 – Dirigente, presidente e diretor de empresa…
  • Origem de rendimento – coloquei trabalho não assalariado.
  • Clique em Livro Caixa-Escrituraçãoescrituracao
  • Selecione o mês de lançamento e depois clique em Novo.
  • Digite a data que recebeu o dividendo, eu geralmente lanço todos os registros do mês inteiro numa única vez e descrevo na descrição quais foram os dividendos recebidos, mas se quiser pode fazer manualmente um a um.
    lancamento
  • Informe a conta 3002 e digite o valor, lembre-se que deve ser informado em Real, o Dólar de conversão deve ser o  de compra do Banco Central e tem que ser o do ultimo dia útil da primeira quinzena do mês anterior ao que você recebeu o dividendo, pra facilitar montei um artigo com essas cotações e atualizo mensalmente, clique aqui para visualizar. Pro fim clique em OK.
  • Lembre-se que deve ser informado o valor bruto recebido de Dividendos, sem abater o imposto pago nos EUA, veja abaixo como entra um crédito de dividendo em sua conta na corretora:
  • dividendosNote que tem um crédito que é o dividendo $ 11.77 e um debito em seguida que é o imposto do governo americano de $ 3.53 por conta do tratado mencionado anteriormente você declara isso como um imposto pago no exterior.
  • Depois de lançado todos os meses, vá até o “Demonstrativo de apuração
    apuracao

 

  • Na coluna A – Exterior vai informar o valor que você recebeu de Dividendos.
  • Informe na coluna B- Imposto Pago no Exterior a Compensar o valor que foi debitado na sua conta referente ao IR do governo americano. Não esqueça de converter os valores para reais no mesmo padrão que foi feito acima com os dividendos.
  • Clique na célula do mês corresponde na coluna B e informe no item 4. Imposto pago no exterior no mês R$ note que ele carrega nos outros campos os impostos que você já pagou nos meses anteriores, esses impostos pagos podem servir de credito para aquele ano.

imposto pago

O que é de fora fica lá fora

Não vai misturar as coisas aqui… esse crédito não pode ser usado nos rendimentos do Brasil são apenas para rendimentos no exterior, digamos que você tenha um imóvel em Miami e receba aluguel desse imóvel, nesse caso você poderia usar esse crédito, com imóveis alugados no Brasil esse crédito não pode ser utilizado.

Casos como o do HSBC Holdings

Eu comprei ações do HSBC em Abril de 2014 desde então venho recebendo dividendo do banco. Nesse caso o banco é inglês e existe um trato de isenção de IR para rendimentos de empresas Ingleses nos USA ou seja no caso quando recebo os dividendos do HSBC eu não tenho um pagamento de IR.

Note que esse tratado de isenção de imposto é entre Inglaterra e USA no Brasil você deve declarar esse valor e pagar imposto sobre ele. Nesse caso você não terá nenhum valor a ser creditado e o sistema irá calcular um imposto a pagar.

Se você está com uma carteira mais diversificada, como o meu caso, provavelmente os créditos que você possui das outras empresas será utilizado para cobrir o valor que você deveria pagar pelos dividendos do HSBC. Para nós é ótimo porque acabamos recebendo mais dividendos investindo em empresas como o HSBC.

A bolsa de NYSE vende ações de empresas do mundo inteiro, portanto fique atento ao comprar empresa que tenha sede fora do EUA pois pode acontecer de ter peculiaridades de impostos como foi o caso do HSBC e você precisará entender o que ocorreu.

De devedor a credor

Veja que na minha declaração eu não precisei de pagar nem um centavo de imposto, isso porque o imposto de renda cobrado nos EUA é maior que o cobrado no Brasil. Por isso você sempre será credor de imposto no exterior e não devedor.

Espero que vocês tenham gostado do tutorial, se ficar alguma dúvida pode postar aí abaixo nos comentários.

No inicio de 2015 eu devo fazer um post mostrando como declarar essas ações na declaração anual e importar esses dados do Carnê-Leão.

Se precisar de mais informações veja esse artigo: Tudo o que você precisa saber sobre dividendos nos EUA e esse artigo Declarar ações do exterior no Imposto de Renda – IR

(Visitado 3,002 vezes, 1 visitas hoje)