Casa em Düsseldorf – Imigração #26

Casa em Düsseldorf – Imigração #26

Vamos apresentar o nossa nova casa em Düsseldorf. Quando mudamos para Duisburg eu fiz um vídeo mostrando nosso apartamento, re-lembre aqui. Agora vou apresentar o novo ap.

No vídeo abaixo vou mostrar nossa humilde casinha e comentar vários pontos acerca desse processo de mudança.

Vamos mostrar as pinturas que fizemos, aqui na Alemanha é muito caro essa mão de obra, então muitas vezes o pessoal quando vai se mudar para uma nova casa, acaba improvisando uma de pintor. Eu achava que pintar era coisa de outro mundo. Mas com essas novas tintas as coisas estão bem mais fáceis.

Também falo das dificuldade que tive ao tentar furar uma simples parede. Depois do mega #fail tive que contratar uns refugiados 🏃 Sírios para poder fazer o trabalho. A vantagem que a mão de obra deles já é mais pagável 💸

Depois comento que a casa ficou vaga desde Dezembro do ano passado, e eu fiquei mega curioso para saber porque ela não tinha alugado antes. Pensei comigo: não é possível deve ter alguma coisa errada nessa casa. Enfim os próprios Sírios quando vieram dessa vez ficaram brincando que tínhamos mudado para um lugar melhor 😒.

Diz a corretora que foi porque não haviam achado inquilinos compatíveis com a renda necessária. Um tanto bizarro o fato, eu ainda continuo torcendo para estar errado sobre minhas intuições.

Sem mais delongas, assistam o vídeo aí e tirem suas conclusões:

Serie imigração

Estamos trazendo atualizações sobre nosso processo de imigração para Alemanha, conheça um pouco mais sobre como essa história começou aqui em Viver de Dividendos na Alemanha. Quando se toma a iniciativa de imigrar para algum país, precisa de um bom planejamento e determinação.

Tivemos que nos privar de algumas coisas por lá para chegar até aqui. Abaixo vamos colocar um breve resumo dos acontecimentos até o momento deste post.

Começamos a preparar a alguns anos e desde então temos caminhando para alcançar esse nosso objetivo. Tudo começou no Brasil em 2014 onde tivemos que estruturar todo nosso modo de vida por lá. Não só na vida pessoal como também na minha empresa que continuo tocando os negócios a partir daqui da Europa.

No inicio de 2016 aplicamos para o Canada que foi nossa primeira opção de imigração, tivemos nosso visto negado, simplesmente sem motivos óbvios já que tínhamos todos os requisitos.

Ficamos completamente arrasados por não conseguir o visto para o Canadá já que estávamos bem confiantes. Hoje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, estou muito feliz aqui na Europa e não sei como não cogitei antes em vir para o velho mundo antes de pensar no Canada.

A partir daí começamos a procurar alternativas e encontramos várias aqui na Europa e algumas na Oceania como Austrália e Nova Zelândia. Optamos pela Europa por diversos fatores, talvez um dia aborde isso aqui.

No meado de 2016 começamos o Stage 2 onde iriamos para Irlanda passar alguns meses aprimorando o inglês.

Chegamos no final de 2016 e desbloqueamos ao Stage 3 que é a fase na qual vamos começar o processo de visto para a Alemanha, ocorre que tivemos um problema no visto e não conseguimos aplicar da forma que estávamos programando.

Voltamos para o Brasil no inicio de 2017 retornando ao Stage 1 completamente arrasados novamente. Poderíamos ter pensado em desistir mais uma vez, mas persistimos colocamos a cabeça no lugar e traçamos novos planos.

Voltamos a estaca zero, em seguida resolvemos ativar o plano B que era Portugal, esse seria nosso novo Stage 1.

Já tinha uma empresa aberta em Portugal, mas optamos por outro visto mais simples, resolvemos aplicar para o visto de Portugal no qual começo a falar nesse vídeo.

Com a autorização para residência pré emitida no Brasil, viemos para Portugal no meado do ano de 2017, por lá passamos em Lisboa alguns dias para resolver alguns detalhes da empresa, depois fomos para Figueira da Foz cidade onde apliquei para residência.

A residência saiu em Julho de 2017 e a conclusão do Stage 1 então deixamos Portugal em background e começamos o processo de visto para Alemanha.

Inscrição feita na faculdade em Agosto de 2017 ainda quando estávamos em Portugal, aqui iniciava o Stage 2. Viemos para Alemanha assim que a faculdade autorizou a matricula, no mês seguinte em Setembro desembarcamos em Düsseldorf para morar em Duisburg.

Falamos aqui de como foi difícil conseguir achar um imóvel. Aqui falamos sobre os problemas que tivemos para montar alguns moveis da nossa casa.

Aqui foi o momento que começamos a pensar se iríamos continuar na Alemanha ou voltar para Portugal. Depois de passado o momento “depressão” resolvemos mergulhar de cabeça na Alemanha.

Começou os desafios sobre onde morar. Estávamos cogitando entre ficar numa cidade mais simples e colocar a Laura numa escola internacional, ou ir para uma cidade maior e usufruir da excelente rede pública de ensino alemã, re-lembre aqui o que havíamos decidido.

Depois de alguns meses, mudamos de plano, comento sobre isso aqui.

(Visitado 338 vezes, 1 visitas hoje)
Mudanças na imigração da Alemanha – Imigração #25

Mudanças na imigração da Alemanha – Imigração #25

Vamos mostrar as mudanças na imigração nos planos que fizemos acerca da escolha da casa na Alemanha. Avaliamos novamente a questão da cidade.

No último vídeo sobre o tema estávamos em dúvida entre:

  • Ir para uma casa melhor em Düsseldorf, num bairro melhor onde poderemos ter acesso a melhores escolas públicas.
  • Ficar na casa atual em Duisburg e colocar a Laura numa escola internacional.

Havíamos optado por colocar a Laura numa escola Internacional. Depois de uma reviravolta desde nosso último vídeo, invertemos a escolha. Entenda porque.

Serie imigração

Estamos trazendo atualizações sobre nosso processo de imigração para Alemanha, conheça um pouco mais sobre como essa história começou aqui em Viver de Dividendos na Alemanha. Quando se toma a iniciativa de imigrar para algum país, precisa de um bom planejamento e determinação.

Tivemos que nos privar de algumas coisas por lá para chegar até aqui. Abaixo vamos colocar um breve resumo dos acontecimentos até o momento deste post.

Começamos a preparar a alguns anos e desde então temos caminhando para alcançar esse nosso objetivo. Tudo começou no Brasil em 2014 onde tivemos que estruturar todo nosso modo de vida por lá. Não só na vida pessoal como também na minha empresa que continuo tocando os negócios a partir daqui da Europa.

No inicio de 2016 aplicamos para o Canada que foi nossa primeira opção de imigração, tivemos nosso visto negado, simplesmente sem motivos óbvios já que tínhamos todos os requisitos.

Ficamos completamente arrasados por não conseguir o visto para o Canadá já que estávamos bem confiantes. Hoje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, estou muito feliz aqui na Europa e não sei como não cogitei antes em vir para o velho mundo antes de pensar no Canada.

A partir daí começamos a procurar alternativas e encontramos várias aqui na Europa e algumas na Oceania como Austrália e Nova Zelândia. Optamos pela Europa por diversos fatores, talvez um dia aborde isso aqui.

No meado de 2016 começamos o Stage 2 onde iriamos para Irlanda passar alguns meses aprimorando o inglês.

Chegamos no final de 2016 e desbloqueamos ao Stage 3 que é a fase na qual vamos começar o processo de visto para a Alemanha, ocorre que tivemos um problema no visto e não conseguimos aplicar da forma que estávamos programando.

Voltamos para o Brasil no inicio de 2017 retornando ao Stage 1 completamente arrasados novamente. Poderíamos ter pensado em desistir mais uma vez, mas persistimos colocamos a cabeça no lugar e traçamos novos planos.

Voltamos a estaca zero, em seguida resolvemos ativar o plano B que era Portugal, esse seria nosso novo Stage 1.

Já tinha uma empresa aberta em Portugal, mas optamos por outro visto mais simples, resolvemos aplicar para o visto de Portugal no qual começo a falar nesse vídeo.

Com a autorização para residência pré emitida no Brasil, viemos para Portugal no meado do ano de 2017, por lá passamos em Lisboa alguns dias para resolver alguns detalhes da empresa, depois fomos para Figueira da Foz cidade onde apliquei para residência.

A residência saiu em Julho de 2017 e a conclusão do Stage 1 então deixamos Portugal em background e começamos o processo de visto para Alemanha.

Inscrição feita na faculdade em Agosto de 2017 ainda quando estávamos em Portugal, aqui iniciava o Stage 2. Viemos para Alemanha assim que a faculdade autorizou a matricula, no mês seguinte em Setembro desembarcamos em Düsseldorf para morar em Duisburg.

Falamos aqui de como foi difícil conseguir achar um imóvel. Aqui falamos sobre os problemas que tivemos para montar alguns moveis da nossa casa.

Aqui foi o momento que começamos a pensar se iríamos continuar na Alemanha ou voltar para Portugal. Depois de passado o momento “depressão” resolvemos mergulhar de cabeça na Alemanha.

Começou os desafios sobre onde morar. Estávamos cogitando entre ficar numa cidade mais simples e colocar a Laura numa escola internacional ou ir para uma cidade maior e usufruir da excelente rede pública de ensino alemã, relembre aqui o que havíamos decidido.

(Visitado 391 vezes, 1 visitas hoje)
Melhor lugar para viver: Europa – Imigração #24

Melhor lugar para viver: Europa – Imigração #24

Vamos falar e mostrar porque eu considero a Europa o melhor lugar para viver, veja o quanto você ganha em qualidade de vida morando por aqui. Vou falar dos problemas que enfrentei ao retornar do Brasil para Alemanha, como sempre várias tretas em viagens com o VdD :(

Serie imigração

Estamos trazendo atualizações sobre nosso processo de imigração para Alemanha, conheça um pouco mais sobre como essa história começou aqui em Viver de Dividendos na Alemanha. Quando se toma a iniciativa de imigrar para algum país, precisa de um bom planejamento e determinação.

Tivemos que nos privar de algumas coisas por lá para chegar até aqui. Abaixo vamos colocar um breve resumo dos acontecimentos até o momento deste post.

Começamos a preparar a alguns anos e desde então temos caminhando para alcançar esse nosso objetivo. Tudo começou no Brasil em 2014 onde tivemos que estruturar todo nosso modo de vida por lá. Não só na vida pessoal como também na minha empresa que continuo tocando os negócios a partir daqui da Europa.

No inicio de 2016 aplicamos para o Canada que foi nossa primeira opção de imigração, tivemos nosso visto negado, simplesmente sem motivos óbvios já que tínhamos todos os requisitos.

Ficamos completamente arrasados por não conseguir o visto para o Canadá já que estávamos bem confiantes. Hoje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, estou muito feliz aqui na Europa e não sei como não cogitei antes em vir para o velho mundo antes de pensar no Canada.

A partir daí começamos a procurar alternativas e encontramos várias aqui na Europa e algumas na Oceania como Austrália e Nova Zelândia. Optamos pela Europa por diversos fatores, talvez um dia aborde isso aqui.

No meado de 2016 começamos o Stage 2 onde iriamos para Irlanda passar alguns meses aprimorando o inglês.

Chegamos no final de 2016 e desbloqueamos ao Stage 3 que é a fase na qual vamos começar o processo de visto para a Alemanha, ocorre que tivemos um problema no visto e não conseguimos aplicar da forma que estávamos programando.

Voltamos para o Brasil no inicio de 2017 retornando ao Stage 1 completamente arrasados novamente. Poderíamos ter pensado em desistir mais uma vez, mas persistimos colocamos a cabeça no lugar e traçamos novos planos.

Voltamos a estaca zero, em seguida resolvemos ativar o plano B que era Portugal, esse seria nosso novo Stage 1.

Já tinha uma empresa aberta em Portugal, mas optamos por outro visto mais simples, resolvemos aplicar para o visto de Portugal no qual começo a falar nesse vídeo.

Com a autorização para residência pré emitida no Brasil, viemos para Portugal no meado do ano de 2017, por lá passamos em Lisboa alguns dias para resolver alguns detalhes da empresa, depois fomos para Figueira da Foz cidade onde apliquei para residência.

A residência saiu em Julho de 2017 e a conclusão do Stage 1 então deixamos Portugal em background e começamos o processo de visto para Alemanha.

Inscrição feita na faculdade em Agosto de 2017 ainda quando estávamos em Portugal, aqui iniciava o Stage 2. Viemos para Alemanha assim que a faculdade autorizou a matricula, no mês seguinte em Setembro desembarcamos em Düsseldorf para morar em Duisburg.

Falamos aqui de como foi difícil conseguir achar um imóvel. Aqui falamos sobre os problemas que tivemos para montar alguns moveis da nossa casa.

(Visitado 100 vezes, 1 visitas hoje)
Tudo sobre saída definitiva do Brasil – Imigração #23

Tudo sobre saída definitiva do Brasil – Imigração #23

Mais um vídeo da série sobre Imigração, nesse episódio vamos falar sobre a saída definitiva do Brasil. Um tema pouco abordado pela rede e com bastante informações divergentes. Tentei listar aqui as principais duvidas recebidas pelos leitores e condensar isso em alguns minutos de explicação sobre o assunto.

Serie imigração

Estamos trazendo atualizações sobre nosso processo de imigração para Alemanha, conheça um pouco mais sobre como essa história começou aqui em Viver de Dividendos na Alemanha. Quando se toma a iniciativa de imigrar para algum país, precisa de um bom planejamento e determinação.

Tivemos que nos privar de algumas coisas por lá para chegar até aqui. Abaixo vamos colocar um breve resumo dos acontecimentos até o momento deste post.

Começamos a preparar a alguns anos e desde então temos caminhando para alcançar esse nosso objetivo. Tudo começou no Brasil em 2014 onde tivemos que estruturar todo nosso modo de vida por lá. Não só na vida pessoal como também na minha empresa que continuo tocando os negócios a partir daqui da Europa.

No inicio de 2016 aplicamos para o Canada que foi nossa primeira opção de imigração, tivemos nosso visto negado, simplesmente sem motivos óbvios já que tínhamos todos os requisitos.

Ficamos completamente arrasados por não conseguir o visto para o Canadá já que estávamos bem confiantes. Hoje vejo que foi a melhor coisa que me aconteceu, estou muito feliz aqui na Europa e não sei como não cogitei antes em vir para o velho mundo antes de pensar no Canada.

A partir daí começamos a procurar alternativas e encontramos várias aqui na Europa e algumas na Oceania como Austrália e Nova Zelândia. Optamos pela Europa por diversos fatores, talvez um dia aborde isso aqui.

No meado de 2016 começamos o Stage 2 onde iriamos para Irlanda passar alguns meses aprimorando o inglês.

Chegamos no final de 2016 e desbloqueamos ao Stage 3 que é a fase na qual vamos começar o processo de visto para a Alemanha, ocorre que tivemos um problema no visto e não conseguimos aplicar da forma que estávamos programando.

Voltamos para o Brasil no inicio de 2017 retornando ao Stage 1 completamente arrasados novamente. Poderíamos ter pensado em desistir mais uma vez, mas persistimos colocamos a cabeça no lugar e traçamos novos planos.

Voltamos a estaca zero, em seguida resolvemos ativar o plano B que era Portugal, esse seria nosso novo Stage 1.

Já tinha uma empresa aberta em Portugal, mas optamos por outro visto mais simples, resolvemos aplicar para o visto de Portugal no qual começo a falar nesse vídeo.

Com a autorização para residência pré emitida no Brasil, viemos para Portugal no meado do ano de 2017, por lá passamos em Lisboa alguns dias para resolver alguns detalhes da empresa, depois fomos para Figueira da Foz cidade onde apliquei para residência.

A residência saiu em Julho de 2017 e a conclusão do Stage 1 então deixamos Portugal em background e começamos o processo de visto para Alemanha.

Inscrição feita na faculdade em Agosto de 2017 ainda quando estávamos em Portugal, aqui iniciava o Stage 2. Viemos para Alemanha assim que a faculdade autorizou a matricula, no mês seguinte em Setembro desembarcamos em Düsseldorf para morar em Duisburg.

Falamos aqui de como foi difícil conseguir achar um imóvel. Aqui falamos sobre os problemas que tivemos para montar alguns moveis da nossa casa.

(Visitado 183 vezes, 1 visitas hoje)
Viagem Grécia e os problemas

Viagem Grécia e os problemas

Vamos falar dos problemas que enfrentei na minha viagem Grécia, além disso tive uma surpresa nada agradável, onde num primeiro momento havia achado que tinha perdido a minha mochila com o meu MacBook, um iPhone e todos os passaportes meu, da Laura e da Tati, só que no desenrolar da história você vai descobrir que a coisa foi bem pior.

Veja abaixo um twitter que postei logo assim que havia perdido a mochila:

(Visitado 73 vezes, 1 visitas hoje)